Uau ou uó: Boxer braids

uau-ou-uo-trend-alert-boxer-braids-tendencia

Desde o fim do ano passado o penteado que tem feito a cabeça das celebrits são as boxer braids, uma referência ao penteado das boxeadoras na hora da luta (vide o filme menina de ouro, quem lembra? hehehe). Na gringa, o penteado virou febre, sendo usado desde os momentos fitness até o red carpet. Além das celebridades e modelos (até Ariana Grande deixou de lado seu rabo de cavalo altíssimo pra usar as tranças) que viraram addicteds das tranças, as bloggers e fashionistas também aderiram em peso a trend.

Um dos pontos que colaboraram pra que o penteado virasse esse fenômeno é a praticidade, as tranças deixam o cabelo no lugar o dia inteiro, sem bagunça e com muito estilo, além de ser super fácil de fazer em casa, curinga ideal nos bad hair days da vida. As tranças começam embutidas desde o inicio da raiz do cabelo, até o fim da cabeça e só se soltam no comprimento, essa configuração faz com que o penteado seja bastante versátil e perfeito pra os dias de correria, pra disfarçar a coloração ou o corte que não deu certo e também pras meninas que estão passando pela transição capilar.

Mas, sem dúvidas, as grandes responsáveis pela febre da tendência são as irmãs do clã Kardashian-Jenner que já foram clicadas diversas vezes usando boxer baids e ajudaram a popularizar as tranças nesse formato e, por isso, a polêmica entorno do penteado. O questionamento sobre o fetichismo cultural do clã é tema recorrente nas conversas sobre as trend setters e, nesse caso, muita gente tem apontado que as tranças embutidas, enquanto fashion trend, são um ponto de apropriação cultural, pois sempre foram um penteado que as meninas de cabelo afro costumavam usar, sendo conhecidas aqui na Bahia como tranças nagô, uma referência a cultura e não a uma tendência. Mesma polêmica que rolou na época do desfile do verão 2013 da Tufi Duek, que com uma beleza incrível e super antenada, trouxe o penteado pra passarela da SPFW.

Que as boxer braids (ou tranças nagô) fizeram a cabeça da gente é certo, mas pra vocês, a polêmica tem fundamento ou não?

 



Uau ou Uó: Half Bun

uau-ou-uo-trend-alert-half-bun

Os revivals do anos 90 tão invadindo a moda com força e dividindo opiniões. Além das trends de acessórios (vide a tattoo choker) e roupas, os penteados tão vindo com tudo. O Half Bun ou meio coque, tá fazendo a cabeça das fashionistas, no street style, nos blogs e com as celebrits. O penteado é super simples e salva nos dias de bad hair day, por isso ganhou tão rápido o coração das meninas mais descoladas.

O Half Bun é bem fácil de fazer, só dividir o cabelo e prender um coque despretensioso no alto da cabeça, a graça é essa mesmo, ficar meio podrinho (por isso combina com os dias que o cabelo não tá tão legal). Por ter essa pegada mais despojada o penteado dá um toque de estilo em qualquer look mais basiquinho do dia a dia.

Por ficar sempre bem no alto da cabeça ele também ficou conhecido como Coque Samurai, mas esse altura do coque é um dos motivos da polêmica do penteado que, por ficar tão em cima, acaba saindo do óbvio. Outro motivo pra o estranhamento com o Half Bun é a lembrança do Half Ponytail, o meio rabo de cavalo que era febre na década de 1990 e que virou marca da Ariana Grande e que também tá voltando as trends.

Nesse Uau ou Uó, vou confessar que já aderia a tendência há um tempo e adoro. Já fazia esse penteado desde que cortei o cabelo curto e ficou quase impossível fazer um coque inteiro. A verdade é que só vejo vantagens (pra mim ele é uau mesmo, receberam, né? hehehe), é um penteado diferente e bom pra dar um up no visual, refresca no calor e ainda tem uma pegada super boho relax que amo!

Mas e pra vocês, tendencialistas, o Half Bun é Uau ou Uó? Aderiram ou de jeito nenhum?

 



Uau ou uó: Tattoo Choker

uau-ou-uo-trend-alert-tattoo-chokerQuem diria a gargantilha que imita tatuagem ia voltar com tanta força, hein? A gente bem sabe que a moda tem várias trends bumerangues, que vão e voltam o tempo todo, mas eu particularmente nunca apostaria na volta da gargantilha de plástico, justamente por ter sido um item que ficou tão marcado nas listas de tendências bizarras.

Muitas trends dos anos 90 estão voltando com tudo e as gargantilhas embarcaram na onda do revival. A tatto choker foi a gargantilha mais famosa da década (junto com a de cordão encerado), lembro que quando criança praticamente todo lugar que ia tinha alguém usando, foi uma das tendências mais marcantes da época.

Agora a trend apareceu nas passarelas, no desfile de primavera/verão 2014 da Carven e no pescoço de muitas it-girls, Emma Roberts, Lourdes Maria, Willow Smith e Manu Gavassi são as mais addicts. Nas ruas, tenho visto a tattoo choker fazendo sucesso com a galera que nasceu, mas não viveu nos anos 1990 – talvez porque quem viveu a época do boom da gargantilha ficou muito marcado pelo acessório.

Mas é claro que a tatto choker não voltou igual, não que ela esteja repaginada, o colar em si é exatamente o mesmo, o que mudou foram as combinações na forma de usar. A gargantilha de tatuagem chega pra dar um plus nos looks com pegada boho ou gótico suave (outra tendência da década de 90 que tá voltando), combinado com outros colares e acessório diferenciados como o body chain.

As meninas e os meninos também (uhuu!) estão deixando as produções da night e as praianas (bem a cara do verão) mais descoladas com o novo mood que já aparece nos sites gringos entre os itens mais procurados. Dá pra encontrar no Ebay, Aliexpress e na Asos, nas lojas físicas já achei na Melinda Melina e na Algaszarra. Mas se a trend seguir o mesmo caminho que percorreu na década de 90 em pouco tempo a gargantilha deve pipocar em todos os lugares.

Que a tattoo choker já pegou isso é certo, tenho visto cada produção linda com a trend e to bem tentada a aderir num look de balada. E pra vocês, a tattoo choker é #UauOuUó?