8 metas possíveis para um 2018 com melhores hábitos

Dezembro chegou e com o último mês do ano sempre vem as listinhas de metas para o novo ciclo que se aproxima, né? Nem sempre. Nunca fui de criar objetivos para o ano novo, mas dessa vez resolvi fazer diferente, 2017 foi um ano de muitas mudanças (só de casa foram 3!) e uma delas foi incluir o ato de planejar na minha visa pessoal.

Há um ano sem dar as caras por aqui, eis que apareço novamente. Não pensem que foi fácil ficar esse tempo afastada, ficar sem escrever e conversar com vocês fez muita falta. Mudar essa situação foi uma vontade latente durante esse semestre e um dos pontos que coloquei para 2018 palejando voltar a ativa com o blog todo novo, mas por que esperar outro layout se posso voltar a escrever desde já? E assim a primeira meta de 2018 já começou a tomar forma antes mesmo do ano virar.

Nesse clima de colocar os planos em ação, divido com vocês alguns pontos da minha primeira lista de metas de ano novo na vida. Quem sabe não serve como um empurrãozinho para você que, assim como eu, nunca fez planos?! Quando a gente coloca o que está na nossa cabeça – e no nosso coração – no papel, a vontade para correr atrás fica muito mais forte. Bora planejar e realizar?

 

Ler mais

Quantas vezes compramos um livro e ele vai acumulando poeira porque estamos esperando aquele tempo aparecer para conseguir fazer uma leitura? O tempo não vai aparecer, essa é a verdade, a gente é que tem que criar oportunidades, deixando livro na cabeceira (nem que seja para ler só duas páginas antes de pegar no sono), levando na bolsa para ler entre um compromisso e outro ou sacrificando aquele tempinho que passamos de bobeira no instagram.

 

Escrever mais

Uma consequência de ler mais também é escrever mais. Como contei para vocês, esse tempo longe do blog fez muita falta e uma das metas para o novo ano é escrever mais, não apenas aqui no Tendencialist, mas também num novo projeto que sempre tenho falado nos stories do @nathalia.luna (segue lá) e é outra uma novidade que vem chegando com 2018.

 

Diminuir meu guarda roupa

Nessa brincadeira de me mudar 3 vezes fiquei quase um ano com a maior parte das minhas roupas encaixotadas e isso me fez perceber algo que no fundo eu já sabia: não precisamos de tantas roupas quanto temos. Mas só perceber isso não muda muita coisa, né? Fato é que meu novo apartamento é bem menor e o closet divide espaço com o home office, sendo assim, diminuir meu guarda roupa é uma necessidade real, o que estou achando ótimo! Finalmente tenho a motivação certa para me livrar de tudo que só estava acumulando espaço no armário porque eu achava que um dia ia usar. Além disso, é a hora perfeita para doar para quem realmente precisa.

 

Consumir menos produtos industrializados

Acho que essa é a meta mais difícil e ao mesmo tempo mais bonita, hehehe. Há algum tempo já evito comprar em empresas que comprovadamente estiveram envolvidas com trabalho escravo, mas meu questionamento passou para outro ponto desde que mudei meus hábitos alimentares e parei consumir fast-food e alimentos ultra processados. Parece um sinalzinho ligou no meu cérebro e tudo que antes eu consumia sem questionar agora quero saber o que há por trás. Saber sobre o produto que você consome, seja de qual gênero for (alimentício, vestuário, tecnológico), é mais que conhecimento, é um ato político e o que você faz com essa informação, define quem você é na cadeia de consumo. Claro que banir certas marcas da nossa vida não é fácil, principalmente vivendo numa metrópole, com a correria cotidiana e com todos os problemas que disso decorrem, mas também não é impossível. O primeiro  passo para conseguir realizar essa meta é pesquisar sobre o processo de produção dos produtos consumidos, quem é o fabricante, quais matérias primas utilizadas, cumprimento de normas ambientais, etc. A partir disso é decidir se aquele produto faz bem para você, para quem produz e para o meio ambiente. Caso a resposta seja negativa, o segredo é substituir, questão que já entra na próxima meta.

Rango vegan 💚🥗🥙#tendencialist #tendencialistfit #vegan

A post shared by Nathi (@nathalia.luna) on

 

Incentivar a produção local

Quantas coisas nós não compramos por puro costume? Mas que tal sair um pouquinho da zona de conforto e em vez de comprar verduras naquele mercado gigante ir na feirinha do bairro ou no mercadinho da esquina? Mudando pequenos hábitos como esse já é possível gerar incentivo para o mercado e a produção local. Além de nos aproximar do que estamos consumindo, conhecer quem fez aquele produto e saber o impacto que nosso consumo traz para aquela família de produtores, para nosso bairro e para nossa cidade. Um mercado local aquecido gera mais renda e emprego, além de mais comodidade e conforto. Quantas vezes não reclamamos que não existe tal serviço perto de nós e não paramos para pensar que é preciso que haja uma cultura de consumo local para a existência dele? É nossa parte investir dessa forma para que a mudança aconteça.

 

Cuidar da saúde

Muitas vezes fazemos vários planos sobre nossa carreira profissional, estudos, em mudar o mundo e tudo mais, só que esquecemos do essencial para que isso aconteça, nossa saúde. Esse ano fiquei doente algumas vezes, o que me alertou para meu cuidado com minha saúde, tanto do corpo quanto da mente. Voltar a fazer exercícios regulares, terapia, meditação e me alimentar bem faz toda a diferença e é uma meta para o ano novo, mas aquele tempinho com quem a gente ama, um bom papo com os amigos ou uma boa leitura também são presentes que nos damos e um cuidado com nosso bem estar.

Let's run?! 🏃🏻‍♀️#tendencialist #tendencialistfit #running

A post shared by Nathi (@nathalia.luna) on

 

Planejar e realizar

Depois desse textão, isso tudo não pode ficar só na teoria. Se inspirar é ótimo, mas fazer acontecer também, por isso, para cada desejo criei um plano de ação executável. Não adianta desejar algo sem uma estratégia para alcançar, porque quando ficamos só na idealização e não conseguimos podemos nos frustrar, gerando o impacto reverso do que pretendíamos. O mais importante dessas listas de metas no final das contas é ver os caminhos que fazemos para alcança-las.

 

Conta para mim quais são suas metas para esse novo ano, vamos nos inspirar juntas e crescer juntas!



Precisamos falar sobre Jaden e Willow Smith na Interview Magazine

interview-magazine-willow-and-jaden_1

Quem segue o instagram do blog (@tendencialist, segue lá!) sempre vê as news sobre os irmãos Smith. Ultimamente, percebi que alguns leitores ainda não conhecem Jaden e Willow muito bem, nem sabem do engajamento deles ou da filosofia de vida.

Os irmãos – que são filhos dos atores Jada e Will Smith – são a representação da nova geração (escrevi um pouco sobre isso no site do Coletivo Minissaia, confere aqui), se preocupam com as questões ligadas ao meio ambiente, acreditam na diluição das barreiras de gênero e sexualidade, possuem uma espiritualidade aguçada e livre, sem deixar de se conectarem as redes.

interview-magazine-willow-and-jaden_2

Os irmãos são a capa dessa edição da Interview Magazine, numa entrevista feita por Pharrell Williams, Jaden e Willow explicam como veem e lidam com o mundo e suas relações. A leitura é bem interessante e nos enche de inspiração pra mudar o mundo (como eles também desejam). Além da entrevista os irmãos mostram toda sua maravilhosidade num editorial lindíssimo e forte.

Na matéria, Jaden fala sobre como o público notou a filosofia de vida deles recentemente e que isso fez eles serem precebidos de outra forma.

“Ninguém sabe que eu e a Willow éramos muito, mas muito legais antes. As pessoas estavam apenas vendo o que a gente fazia, mas nós somos muito mais que isso”

interview-magazine-willow-and-jaden_3 interview-magazine-willow-and-jaden_4

Na entrevista, Pharrell pergunta aos irmãos como foi crescer numa família com pais famosos, na resposta, Willow conta sobre o que aprendeu com Jada e Will.

“Enquanto eu crescia, tudo que eu via eram meus pais tentando ser as melhores pessoas que eles poderiam ser. (…) O que meus pais me ensinaram não tem a ver com dinheiro, sucesso, ou qualquer coisa que a sociedade diz que as pessoas devem se focar. Eles me deram algo espiritual que poucos podem compreender e aceitar. E é assim que eu ajo e me comporto no mundo de hoje”

Já Jaden explica como suas atitudes podem mudar o mundo e que sempre buscam impactar positivamente.

“Meus pais são definitivamente meus maiores modelos. E é de onde nós tiramos toda nossa inspiração para mudar o mundo. Tudo vem de um conceito de afetar o mundo positivamente e deixá-lo melhor do que era quando nós viemos. Eu sinto que isso tem influência em todas as áreas, porque a vida nos oferece tantos espaços diferentes. Isso cabe na tecnologia, na música, na ciência, na espiritualidade, na educação. De onde eu e Willow viemos, um monte de gente está tentando fazer a sociedade mais eficiente, então crianças não choram, como ‘Por que eu tenho que ir para a escola?’. Ao invés disso, crianças ficam ‘Eba! Eu estou tão feliz por ir para a escola! Eu sou uma pessoa melhor do que eu era ontem, e eu posso ajudar as pessoas’”

interview-magazine-willow-and-jaden_5 interview-magazine-willow-and-jaden_6

 

Dá pra ler a entrevista (em inglês) no site da Interview Magazine. Eles ainda contam sobre seu dia a dia e em como percebem o mundo ao seu redor. No site também dá pra ver o editorial completo, que está encantador!



#EuMeAtraio

attraction-avon-eu-me-atraio-campanha-1

A Avon só tem dado close certo nas campanhas pra internet, né? A desconstrução começou com a campanha #SintaNaPele do BB Cream Matte Avon Color Trend que trouxe diversas personalidades que colocam em questionamento a ideia de gênero como Liniker, As Bahias e a Cozinha Mineira e a maravilhosa e eterna Elke Maravilha. Ainda teve mais tiro certo com a campanha #OQueTeDefine pra a máscara Big & Define com Karol Conká, Mc Carol e LAY cantando sobre o empoderamento de cada uma e desconstruindo os padrões de beleza.

Agora, pra divulgar a nova fragrância, Attraction, trouxe a ideia do “eu me atraio quando me vejo em você”. Na campanha #EuMeAtraio, os dois personagens principais formam um casal que rompe os padrões, uma mulher que foge do modelo de beleza atual com um homem distante do esteriótipo do masculino na mídia, ambos completamente diferentes um do outro e, mesmo assim, parecidos, mostrando a liquidez das fronteiras de gênero.

Sem dúvidas, essas campanhas da Avon demonstram o inicio de uma mudança na desconstrução dos padrões que tanto aprisionam e machucam, mas uma pena que esses conceitos maravilhosos só estão na internet, né? Esperamos ver mais campanhas assim também em outras mídias e em outras marcas.