Review: Caneta Batom Laranjerê

review-resenha_1_caneta_batom_laranjere_quem_disse_berenice

Será que finalmente encontrei meu batom laranja perfeito? Quem me acompanha nas redes sociais, principalmente o instagram, sabe que há alguns meses estou numa saga a procura do tom de laranja perfeito pra mim num batom. Já testei um da O Boticário, outro da Fenzza, um tradicional da quem disse, berenice?, e agora é a vez da Caneta Batom Laranjerê da qdb.

Antes de falar da cor (vou deixar por último pra fazer suspense, kkkk) vamos as primeiras impressões: A textura da caneta batom é cremosa, mas a hidratação é nada demais, segura na primeira hora, mas depois dá uma secada no lábio. Em compensação a durabilidade é boa, aguenta praticamente o dia todo sem precisar retocar.

review-resenha_2_caneta_batom_laranjere_quem_disse_berenice review-resenha_3_caneta_batom_laranjere_quem_disse_berenice

O formato de canetinha já é bem mais prático que o clássico o que deixa o batom mais legal pra o dia a dia e dessa vez não tive nenhum com a embalagem, como é de costume com os produtos da marca. O cheiro é praticamente neutro, então não causa nenhum incomodo (a gente já sabe que batom com cheiro enjoado não rola, hehehe). Já o valor é bem razoável: R$ 29,90, na minha opinião vale a pena o custo/benefício.

Agora vamos ao ponto que mais interessa nesta resenha a.k.a: a cor. A caneta batom laranjerê tem um tom de laranja bem aceso, mas não é berrante, ela consegue equilibrar bem o tom aberto sem ser aquele vibrante neonico. Ainda não é o tom exato que procuro, mas tá quase lá, hehehe. A cor que procuro ainda é um tom mais acima e outro abaixo, ou seja, um pouco mais aberto e um tanto menos vibrante, hahaha. Não foi dessa vez, mas to na fé que vou achar!

review-resenha_4_caneta_batom_laranjere_quem_disse_bereniceavaliação-review-resenha_caneta_batom_laranjere_quem_disse_berenice

O veredito final é engraçado, não consegui me decidir, hehehe. A Caneta Batom Laranjerê é boa, mas não é o que eu procurava.



Produto Tendencialist: Balm Natura

resenha_review_batom_balm_natura_vermelho_boca_rosa_1

Já falei desse balm da natura no vídeo com os últimos lançamentos da marca. Desde o momento que experimentei ele, na apresentação das novidades com Marcos Costa, já achei excelente. Fui testar esses dias e está decretado: o Batom Balm da Natura Aquarela é Produto Tendencialist! Hahaha.

Acho que já comentei que não sou muito chegada em lipbalms, sempre fico chateada com o resultado por conta da cor. Por mais linda e forte que seja na bala nunca é transferida, isso me deixa muuuito decepcionada, mesmo sabendo que a função exata do balm não é essa. Mas, fala sério, a gente vê a cor no produto tão linda, é claro que queremos igual no lábio. Se não, nem precisava de variedade, qualquer cor servia, não é?

Esse já é o primeiro diferencial do Batom Balm da Natura Aquarela, a cor da bala é completamente transferida pra boca! Acho que por isso o nome é batom balm, ele realmente parece um batom no quesito pigmentação, só que com a mega hidratação de balm, na fórmula tem manteiga de karité e vitamina E, que são antioxidantes e promete hidratação por até 24h (e cumpre, viu?!). 

Ainda tive mais uma surpresa ótima com o balm, não sou muito fã dos nudes, mas a cor Boca me fez mudar totalAlém do Boca, o Pink e o Vermelho foram meus eleitos, mas ao todo são 8 opções de cores bem pigmentadas pra escolher. Pra melhorar o preço também é mara: R$ 32,90 (quase um terço do valor dos mais famosos).

resenha_review_batom_balm_natura_vermelho_boca_rosa_2 resenha_review_batom_balm_natura_vermelho_boca_rosa_3 resenha_review_batom_balm_natura_vermelho_boca_rosa_4 resenha_review_batom_balm_natura_vermelho_boca_rosa_5

Eita que o Batom Balm da Natura Aquarela veio pra desconstruir minhas ideias, hahaha.



Review: Batons da Fenzza

review-resenha_2_batom_laranja_vermelho_roxo_fenzza

Outro dia estava passando pelo centro da cidade e resolvi aproveitar a oportunidade pra dar uma garimpada nas lojinhas de bijux de lá. Em uma dessas garimpagens, enquanto passava no caixa, vi uma bandeja de batons e adorei as cores. Fiquei olhando e conversando comigo mesma que não ia levar de jeito nenhum. Tenho uma regrinha de nunca comprar maquiagem nesses lugares, morro de medo de uma reação alérgica, hehehe. Continuei olhando e vi que a marca era a Fenzza, já tinha ouvido falar bem dela, olhei a embalagem e tinha tudo certinho: técnico responsável, fórmula, validade, etc, esse foi o ponto pra quebrar minha regrinha e levar 3 batons pra casa, hahaha. Mais uma surpresa, na hora de passar no caixa o valor de cada batom era só R$ 2,00!
review-resenha_3_batom_laranja_vermelho_roxo_fenzza

review-resenha_4_batom_laranja_vermelho_roxo_fenzza review-resenha_5_batom_laranja_vermelho_roxo_fenzzareview-resenha_1_batom_laranja_vermelho_roxo_fenzza

Chegando em casa fui pesquisar mais sobre a marca, porque sou dessas que primeiro compra pra depois pesquisar, kkkk. Vi o site deles e dei uma olhadinha numas resenhas, achei cada coisa super lega. Tem uma base mousse deles que achei bem interessante nessa resenha e um blush coral em bolinhas no Coisa de Divas que fiquei querendo pra mim, hahaha.

Depois de toda essa apuração fui experimentar os batons. O primeiro foi o vermelho, com cor bem pigmentada e sem cheiro, mas “derretia” tanto na hora de passar na boca que a impressão que me deu era que o batom ia escorrer a qualquer momento. Me deu tanta agonia que não consegui mais usar.

Parti para o laranjão… E ele não era tão laranja assim. Mas esse não era o problema, o problema foi o cheiro super mega enjoativo, fora a mesma sensação de derretimento. Ainda na esperança, usei o roxo que tem uma cor linda (estou a procura de um similar), só que rolou o mesmo problema com o cheiro e o “derretimento”. No final das contas não teve jeito, não deu pra usar nenhum pela segunda vez…

review-resenha_batom_laranja_vermelho_roxo_fenzza

review-resenha_batom_laranja_vermelho_roxo_fenzza

 

Pois é, tendencialistas, nem sempre rola uma experiência bacana. Por causa do pontos negativos tão fortes que fizeram com que eu usasse os batons apenas uma vez o veredito final acabou sendo “Uó!”.