Precisamos falar sobre o desfile da Lab Fantasma

Lab SPFW - N42 Outubro / 2016 foto: Marcelo Soubhia/ FOTOSITE

É impressionante, como coisas incríveis e que tem o poder de mudar perspectivas podem acontecer dentro de uma caixa preta, na sala de um desfile, em cima da passarela. No segundo dia dessa SPFWn42 vimos a apresentação mais impactante dessa edição, digo isso sem medo, mesmo com a semana de moda ainda no meio, mas é que o que a Lab Fantasma fez, foi mais que um desfile, foi um movimento.

A marca do rapper Emicida e seu irmão Fióti com direção criativa de João Pimenta trouxe vida e verdade pra a passarela, com múltipla diversidade de modelos, a representatividade foi a palavra de ordem do desfile. Modelos negros, plus sizes, com cabelos afro lindíssimos, dominaram a apresentação cheia de estilo e atitude. Sem falar na própria coleção Yasuke (nome de um samurai negro) que mescla África e Ásia de forma muito criativa, cheia de assimetrias, logomania e peças oversized, num street wear atualizado.

O discurso de empoderamento veio através de cada detalhe, a Lab mostrou a realidade, a diversidade, a vida que acontece fora da caixa preta. A apresentação exalou a moda das ruas e como disse Emicida, “A rua é nós” e, finalmente, nós estávamos representados na semana de moda, do casting ao público. Foi emocionante ver “o dia que a favela invadiu a Fashion Week”, como disse o rapper. O dia que a favela deu o recado no maior evento de moda do país.

 Aperta o play pra ver o espetáculo:

Sem dúvidas um marco. Emicida disse: “Fiz com a passarela o que eles fez com a cadeia e com a favela, enchi de preto”. Cara, tu fez história na moda brasileira.

Foto: Marcelo Soubhia/FOTOSITE

 

FacebookTwitterGoogle+


Aperta o Play: Ain’t Your Mama

aperta_o_play_jennifer_lopez_aint_your_mama_0As Divas do Pop estão se empoderando! Depois da porrada que foi o lançamento de Lemonade de Beyoncé e do clipe Needed Me de Rihanna, agora é a vez de Jennifer Lopez se posicionar. Hoje de manhã a cantora lançou o clipe Ain’t Your Mama. Na história, J.Lo interpreta diversas mulheres ao longo das décadas, tudo começa com um discurso feminista da versão jornalista da cantora convocando as mulheres a se empoderarem.aperta_o_play_jennifer_lopez_aint_your_mama_1Assistindo ao discurso, está a versão de J.Lo dona de casa nos ano 1950, há também uma secretária na década de 1960, uma trabalhadora de fábrica dos anos 1970 e uma funcionária da uma grande corporação em 1980. Todas essas personagens representam as situações que as mulheres foram submetidas a limitações e constrangimentos pelo machismo ao longo da história da sociedade ocidental.aperta_o_play_jennifer_lopez_aint_your_mama_2Na letra da música, co-escrita com Meghan Trainor, Jennifer Lopez se rebela a esse esteriótipo de uma mulher que só tem a opção do papel de cuidar do homem, se coloca em protagonismo de sua vida e ainda intima os homens a amadurecerem, tal como é exigido das mulheres pela sociedade. aperta_o_play_jennifer_lopez_aint_your_mama_3No final, J.Lo aparece nos dias atuais quase como uma heroína (achei que o figurino lembra a roupa da Jessica Jones nos quadrinhos) com várias mulheres numa “manifestação” na rua (na verdade é só a coreografia da música, mas, de forma lúdica, é como se fosse um protesto). Ainda tem uma curiosidade, as botas azuis da roupa de “heroína” foram um presente da Rihanna. Girl Power total!aperta_o_play_jennifer_lopez_aint_your_mama_4

Além de todo esse empoderamento no vídeo a música ainda é bem dançante, ótima pra se jogar na pista e virar hino das amigas na balada! Então aperta o play logo!

Maravilhoso ver esse movimento no cenário pop musical, né? Inclusive, manda mais que tá pouco!

 

FacebookTwitterGoogle+


Retrospectiva 2015

Mais um ano começando e mais uma #RetrospectivaTendencialist no ar! O post mais tradicional e gostosinho do blog tá recheado de acontecimentos pra relembrar 2015, com novidades e com a clássica previsão pra esse ano. Esse ano contei com a ajudinha dos seguidores do Snapchat (segue lá nathalia.luna) pra escolher algumas das maiores trends. Então pega a pipoquinha e vamos ver os destaques da moda e do mundo pop no ano que passou!

retrospectiva tendencialist 2015-1Fashionista: No mundo fashion só se falou em Gigi Hadid. Esse ano a modelo bombou real, faturou capas de diversas Vogues (inclusive Brasil), chamou atenção nas redes sociais e no clipe dazamiga (team bad blood, hahaha), foi o rosto de campanhas tops (tipo Balmain e Versace) e pra fechar com chave de ouro entrou pro seleto time de Angels da Victoria’s Secretes e foi nomeada embaixadora global da Tommy Hilfiger. Além de ter os looks mais comentados, cada produção de street style e red carperd era um babado diferentes, vide o cabelo curtinho (uma peruquinha) que surpreendeu todo mundo.

Acessórios: Controverso? Sempre. Dividindo opiniões? Também. Odiado nos anos 90? Sim. Amado em 2015? Com certeza. Quem é? A Tattoo Choker, kkkkkkk. Ela até apareceu no Uau ou Uó já que o acessório não é consenso de bom gosto, mas não se pode duvidar que foi o ano da gargantilha de tatuagem. A tattoo choker esteve em todos os lugares, das baladas às viagens, dos looks mais descolados aos mais desligados, com os saudosos que usaram na década de 1990 e com os novinho que nem imaginam a polêmica do acessório.

Destaque: As destacadas de 2015 não poderiam ser mais amadas, fashions e trend setters, hehehe. Sophie Charlotte teve um ano lindo, gravidíssima, casou com Daniel de Oliveira numa cerimônia cheia de candy color, desfilou looks super estilosos e foi a primeira brasileira escolhida pra ser fidèle da Louis Vuitton. Zendaya encheu todos de orgulho, ela não arrasou só nos looks (os mais ecléticos, harmônicos e desejados ever), mas lacrou também na beauté soltando seus cachos com muito estilo e empoderando as negras ao aparecer com seus dreads maravilhosos no Oscar cheia de style! <3

Bolsa:  Se em 2014 as bag funs foram as it-bags do ano, 2015 seguiu a linha divertida e teve como bolsa mais desejada as da Fendi, mas não só pelo modelo versátil estruturadinho com alça reversível, a febre foi pelos acessórios das bolsas! Tudo penduradinho, desde bolsinhas pequeninissimas tipo miniatura até chaveirinhos, mas o best acessório ficou por conta dos pompons!

Sapato: Falem o que quiser (mais um item polêmico na lista, hahaha), mas as gladiadoras voltaram, sim. Repaginadas, claro, e tão lindas – e a cara do verão – que foram o hit de 2015 no modelo Lace Up que é bem mais delicado que antes, com fitinhas charmosas que deixam as amarrações na altura que a gente quiser.

Beauté: As Kardashians não podiam ficar de fora da retrospectiva, né? Nem que seja pela trend de beauté mais amada de 2015 – e a mais usada pela Kim – o Contouring. Falamos da técnica de claro/escuro na make no post sobre o strobing (que, quem sabe não tá nessa categoria em 2016?).

Bombou: Parece que 2015 foi um ano bem quente. Praticamente todas as categorias da retrospectiva tão com hits a cara do verão, como foi o caso da Ciganinha. O modelo que tem decote de ombro a ombro foi o mais bombado!

App: Categoria novitcha por aqui! Tava faltando a gente comentar dos aplicativos que tanto amamos. Não resta dúvida que foi o ano do Snapchat, né? Até os mais resistentes ao app aderiram aos cliques e vídeos compartilhados em quase streaming. O que mais gosto é a espontaneidade e a instantaneidade da ferramenta: viu um snap legal, dá pra conversar sobre na hora, ali no chat, fez o vídeo postou, acabou, tá lindo! Em 24 horas some e a timeline tá “limpa” de novo. Aliás, aproveita e me segue: nathalia.luna 😉 hahaha.

retrospectiva tendencialist 2015-2

Marca: Só deu Balmain em 2015, das peças mais copiadas ao mood mais desejado. A grife que mistura como nenhuma outras a pegada sexy com modelagem diferenciada e muito glamour chegou forte em todos os lugares, dominando as fashion weeks e, principalmente, as redes sociais com um super squad com nomes como Gigi Hadid, Karlie Kloss e as Kardashian (é só elas usarem pra todo mundo querer!).

Parceria: Eu disse que só deu Balmain, né? Então coloca mais que tá pouco, kkkkk! É claro que a parceria mais lacradora do ano tinha que ter a marca de 2015 envolvida. A coleção da Balmais X H&M foi um verdadeiro babado, além do burburinho e curiosidade que gerou desde a primeira notícia, causou frisson total no lançamento que teve invasão na loja digna do melhores tempos de black friday. Olivier Rousteing tá com tudo!

Trend Amor: O boho, ele veio pra ficar! Falamos do estilo desde o início do blog praticamente e pelo que parece não vamos parar de falar tão cedo (tomara, inclusive, pois adoro, hahaha!), cada estação é uma micro trend diferente. Dessa vez a que pegou a gente de jeito foram os Acessórios Boho, mas não são aqueles maxi colares ou aneis com turquesa que estamos acostumadas, não. O amor da vez são pelos acessório diferenciados, os braceletes cheios de correntes, as tornozeleiras que pegam o pé inteiro, body chain e as panjas (vocês sabem que eu amo esse acessórios, vide minha panja mania). Tomara que fique pra sempre!

Trend Horror: Sempre tomo muito cuidadinho na hora de escolher essa categoria pra não pagar a língua depois (minha cara fazer isso, tipo com a tattoo choker), hahaha. Mas essa trend eu não consigo engolir, a Gola Alta. Pra mim remete demais aos anos 90 a ponto de ter ficado datada, fora que acho uma modelagem bem esquisita quando a peça não tem mangas, parece algo desproporcional. 

Música: Essa foi a categoria mais dificil de 2015. Tive que pedir ajuda dos seguidores do twitter (tendencialist) e do snapchat (nathalia.luna) pra decidir entre: lean on, sorry, what do you mean, worth it, bang e hotline bling! Desde que Lean On foi lançada já tinha minha predileção por ela, grudou super, tocava em todas as festas e a coreografia era certa. Mas aí surgiu Hotline Bling na mesma pegada acabando com tudo, tocando o tempo todo. O resultado foi esse, pela primeira vez duas músicas escolhidas!

Comida: Outra categoria nova na nossa listinha! Essa já queria fazer há um bom tempo, nem sei por que não fiz antes, hahaha. Vocês sabem que adoro uma gordice, então era a hora de colocar as comidas por aqui, né? Mas não deixa de ser engraçado ter uma “comida bombada do ano”, kkkkkk. Pra inaugurar a categoria nem teve uma gordice como eu gosto, muito pelo contrário, a iguaria mais comentada e apreciada de 2015 é fit (claro, né), a Crepioca.

Previsão: Acho que os acessórios boho vão continuar com tudo, mas agora numa pegadinha mais minimalista. Minha aposta vai pra os Colares com Cristal, e outras bijux do tipo – vale anel, gargantilha, bracelete – que misturem pedras rústicas com metais de um jeito bem fashion e trazendo muita espiritualidade pra 2016!

Não posso deixar de lembrar que 2015 teve um dos acontecimentos mais importantes pra nós mulheres, o empoderamento. Além de ter sido colocado em pauta como nunca assuntos que precisam ser debatidos: gênero, sexualidade, misoginia, homofobia e racismo. Que toda força e lugar de fala que conquistamos no ano que passou aumente nesse novo ano e ganhe mais visibilidade.

Who does a new year is you!

FacebookTwitterGoogle+