Precisamos falar sobre o desfile da Lab Fantasma

Lab SPFW - N42 Outubro / 2016 foto: Marcelo Soubhia/ FOTOSITE

É impressionante, como coisas incríveis e que tem o poder de mudar perspectivas podem acontecer dentro de uma caixa preta, na sala de um desfile, em cima da passarela. No segundo dia dessa SPFWn42 vimos a apresentação mais impactante dessa edição, digo isso sem medo, mesmo com a semana de moda ainda no meio, mas é que o que a Lab Fantasma fez, foi mais que um desfile, foi um movimento.

A marca do rapper Emicida e seu irmão Fióti com direção criativa de João Pimenta trouxe vida e verdade pra a passarela, com múltipla diversidade de modelos, a representatividade foi a palavra de ordem do desfile. Modelos negros, plus sizes, com cabelos afro lindíssimos, dominaram a apresentação cheia de estilo e atitude. Sem falar na própria coleção Yasuke (nome de um samurai negro) que mescla África e Ásia de forma muito criativa, cheia de assimetrias, logomania e peças oversized, num street wear atualizado.

O discurso de empoderamento veio através de cada detalhe, a Lab mostrou a realidade, a diversidade, a vida que acontece fora da caixa preta. A apresentação exalou a moda das ruas e como disse Emicida, “A rua é nós” e, finalmente, nós estávamos representados na semana de moda, do casting ao público. Foi emocionante ver “o dia que a favela invadiu a Fashion Week”, como disse o rapper. O dia que a favela deu o recado no maior evento de moda do país.

 Aperta o play pra ver o espetáculo:

Sem dúvidas um marco. Emicida disse: “Fiz com a passarela o que eles fez com a cadeia e com a favela, enchi de preto”. Cara, tu fez história na moda brasileira.

Foto: Marcelo Soubhia/FOTOSITE

 

FacebookTwitterGoogle+


Diversidade e desconstrução dos padrões de “feminino” com a H&M

campanha-hem-desconstroi-padroes-feminino-empoderamento-1

O que é beleza feminina pra você? Quais símbolos são femininos? O que é feminilidade? Perguntas complexas, não? Embora muitas pessoas possam ter repostas na ponta da língua pra esses questionamentos, sabemos que os padrões de beleza são excludentes, crueis e altamente limitadores.

campanha-hem-desconstroi-padroes-feminino-empoderamento-2

Pensando nesses questionamentos, a H&M lançou a campanha de outono com conceito de representatividade e rompimento dos padrões de beleza e do esteriótipo de feminino disseminado na mídia. Trazendo mulheres empoderadas, como Adwoa Aboah, Lauren Hutton, Jillian Hervey, Hari Nef, Pum Lefebure, dentre outras, a campanha foca na diversidade e na desconstrução do “feminino”.

campanha-hem-desconstroi-padroes-feminino-empoderamento-3Aperta o play pra ver como é linda a diversidade:

Por mais campanhas que incentivem a nos amarmos como somos! <3

 

 

 

FacebookTwitterGoogle+


Precisamos falar sobre Jaden e Willow Smith na Interview Magazine

interview-magazine-willow-and-jaden_1

Quem segue o instagram do blog (@tendencialist, segue lá!) sempre vê as news sobre os irmãos Smith. Ultimamente, percebi que alguns leitores ainda não conhecem Jaden e Willow muito bem, nem sabem do engajamento deles ou da filosofia de vida.

Os irmãos – que são filhos dos atores Jada e Will Smith – são a representação da nova geração (escrevi um pouco sobre isso no site do Coletivo Minissaia, confere aqui), se preocupam com as questões ligadas ao meio ambiente, acreditam na diluição das barreiras de gênero e sexualidade, possuem uma espiritualidade aguçada e livre, sem deixar de se conectarem as redes.

interview-magazine-willow-and-jaden_2

Os irmãos são a capa dessa edição da Interview Magazine, numa entrevista feita por Pharrell Williams, Jaden e Willow explicam como veem e lidam com o mundo e suas relações. A leitura é bem interessante e nos enche de inspiração pra mudar o mundo (como eles também desejam). Além da entrevista os irmãos mostram toda sua maravilhosidade num editorial lindíssimo e forte.

Na matéria, Jaden fala sobre como o público notou a filosofia de vida deles recentemente e que isso fez eles serem precebidos de outra forma.

“Ninguém sabe que eu e a Willow éramos muito, mas muito legais antes. As pessoas estavam apenas vendo o que a gente fazia, mas nós somos muito mais que isso”

interview-magazine-willow-and-jaden_3 interview-magazine-willow-and-jaden_4

Na entrevista, Pharrell pergunta aos irmãos como foi crescer numa família com pais famosos, na resposta, Willow conta sobre o que aprendeu com Jada e Will.

“Enquanto eu crescia, tudo que eu via eram meus pais tentando ser as melhores pessoas que eles poderiam ser. (…) O que meus pais me ensinaram não tem a ver com dinheiro, sucesso, ou qualquer coisa que a sociedade diz que as pessoas devem se focar. Eles me deram algo espiritual que poucos podem compreender e aceitar. E é assim que eu ajo e me comporto no mundo de hoje”

Já Jaden explica como suas atitudes podem mudar o mundo e que sempre buscam impactar positivamente.

“Meus pais são definitivamente meus maiores modelos. E é de onde nós tiramos toda nossa inspiração para mudar o mundo. Tudo vem de um conceito de afetar o mundo positivamente e deixá-lo melhor do que era quando nós viemos. Eu sinto que isso tem influência em todas as áreas, porque a vida nos oferece tantos espaços diferentes. Isso cabe na tecnologia, na música, na ciência, na espiritualidade, na educação. De onde eu e Willow viemos, um monte de gente está tentando fazer a sociedade mais eficiente, então crianças não choram, como ‘Por que eu tenho que ir para a escola?’. Ao invés disso, crianças ficam ‘Eba! Eu estou tão feliz por ir para a escola! Eu sou uma pessoa melhor do que eu era ontem, e eu posso ajudar as pessoas’”

interview-magazine-willow-and-jaden_5 interview-magazine-willow-and-jaden_6

 

Dá pra ler a entrevista (em inglês) no site da Interview Magazine. Eles ainda contam sobre seu dia a dia e em como percebem o mundo ao seu redor. No site também dá pra ver o editorial completo, que está encantador!

FacebookTwitterGoogle+