Kim, manda mais nude que tá pouco

Precisamos falar da nude da Kim Kardashian. Pode ser que muita gente não perceba, mas esse não é apenas o retrato de um corpo. Embora muita gente reduza Kim e as irmãs Kardashian apenas a “the body”, elas podem nos ensinar bem mais que isso. Claro que, antes de mais nada, é bom ponderarmos os exageros das mesmas no culto a imagem e a padrões estéticos preestabelecidos. Feita a devida ressalva, o que Kim tem nos ensinado com suas nudes? A amarmos e naturalizarmos nossos corpos e nossa relação com eles.

nude_kim_kardashian_1

Ao postar uma selfie mostrando seu corpo nu apenas coberto por tarjas, Kim causou mais uma vez na internet, com direito a farpas no twitter com Chloë Moretz que a criticou pela postagem da foto, assim como muitas outras mulheres fizeram. Mas, gente, vamos pensar aqui: Kim não postou a foto por vontade própria? Qual o problema disso? Desde quando é errado mostrar seu próprio corpo? O que há de errado em uma mulher mostrar seu corpo por livre e espontânea vontade? Por que uma mulher gostar tanto da sua aparência a ponto de querer compartilha-la publicamente com o mundo é encarado como espantoso? E o mais importante: por que uma mulher não pode mostrar seu corpo sem ser negativamente julgada?

nude_kim_kardashian_2

Sim, é uma questão de tratamento de gênero, pois convenhamos, se fosse um homem esses julgamentos estariam acontecendo? Aparentemente a sociedade tem uma maior permissividade com a escolha do homem em mostrar seu corpo. Pois o que causa todo rebuliço não é somente a nudez, o causador da problemática é a escolha. Uma mulher não pode escolher mostrar seu corpo, pois isso a deixa numa condição inferior ou denota má postura ou é motivo de vergonha. Mas estamos cansadas dessa imposição da sociedade.

nude_kim_kardashian_3

Não há mal algum em mostrar e celebrar seu corpo e é isso que as Kardashians fazem e que tanto incomoda quem está preso aos pensamentos retrógrados de subjugamento da mulher. Não é vergonha mostrar sua nudez, pelo contrário é o que há de mais natural no ser humano. Vamos olhar com naturalidade o corpo, nos apropriar dele e celebra-lo. Não aceitamos mais que um corpo feminino e, princialmente, uma atitude de amor para consigo sejam negativamente recebidos. Nosso corpo, nosso amor, nossas regras. A gente vai amar nosso corpo sim, respeitar nosso corpo sim e quem não gostar, não #mandanudes.

FacebookTwitterGoogle+