Amigo secreto das blogueiras na Elementais

Hoje é dia de trocar presentes, refletir e jacar total na ceia, mas muitas trocas de presentes já rolaram nesse período prénatalesco. O esperado amigo secreto mais fashionixxxta desse ano aconteceu na Elementais do Salvador Shopping, a gente fez bastante burburinho no instagram e eu já estava super ansiosa pra contar todas os detalhes aqui no Tendencialist!
É sempre uma delicia essas reuniõeszinhas que a gente pode se encontrar só pra papear e dar risada, além de conseguir juntar azamigue,  eita que fim de ano é bom demais, hahaha.
A Elementais convidou Isa (Vitrine Virtual), Kelly Pinheiro (Chic Fashion Trends), Vanessa (Embelecer), Amandita (Rasgando Seda),  Mamah (Mamah Vivas), Aninha (Saia Plissada), Martinha (Armário de Madame) e eu (desse blog que vos fala), hahaha, pra fazer a festa. Da decor as comidinhas, tudo estava super primado e gostoso, a equipe caprichou, e, pra variar, foi um arraso! 

Opaaa, quem será que eu tirei? E quem me tirou? Hahaha. Comecei a brincadeira e fui logo descreve minha amiga secreta… Ela é blogueira – dãããã! kkkk – e muito divertida, com um humor inerente a ela. Pronto daí todas começarm a palpitar e acertaram! Minha amiga secreta é Aninha Varjão! Quando fui tirar o papelzinho com os nomes tinha certeza que seria o dela, intuição super forte.

A expectativa pra ver se a amiga secreta acertou no presente, kkkkk. Mas escolhi direitinho, aliás, não tinha como não ter escolhida, bati o olho nessa saia e na hora lembrei de Aninha, muito a cara da minha amiga! Quem me tirou foi a Kelly Pinheiro que me deu o vestido deuso que fotografei nesse post, em breve faço look com o vestido! 


Emilia recebendo todas com esse carinho maravilhoso. Obrigada pelo convite e pela brincadeira deliciosa, Elementais!



Look do dia: Love and Flowers

Look super alto astral hoje! Na verdade to pra postar ele aqui faz um tempinho, só que as provas não deixaram, mas agora que tá rolando uma folguinha pra as festas de fim de ano tudo volta a ficar atualizado, eba!
Sabe quando o look é tão top, tão apaixonante que quase rola um editorial com ele, hahaha, foi o caso desse look. O post tá com foto pra mais de metro e ainda ficou muita imagem de fora, hahaha. Super me empolguei na hora das fotos, tava me achando tão gata com a composição da tee com a calça, kkkkkk.

 T-shirt: Miss Basic | Calça: Carmô | Clutch: [Quem disse, Berenice?] | Colar: Ebay | Anel: C&A | Pulseirismo: Turmalina Melancia e Garimpo | Sapatilha: Petite Jolie


O mais delicioso é que além de mega fashion a produção é super confortável, a t-shirt da Miss Basic é daquela malinha gostosa e super cheirosa e essa calça sucesso, que parece um jeans na verdade é de um tecido com o toque tipo de camurça (não faço ideia do nome do tecido, mas já quero mais calças assim, hahaha) e também veio com o cheirinho da Carmô! O look já tinha duas peças fortes e estampadas, mas não podia deixar de compor com acessórios ricos e que dessem um up na estampa mara da tee, ou seja, fui de pink na clutch e na sapatilha, que também era estampada (OMG, três estampas no look!)! Arm party em tons de roxo, rosa e preto, meu óculos divo e anel de florzinha e pra finalizar rolou um penteadinho prático e rápido a lá Amy.

 É ou não é apaixonante esse look?! Despojado, contemporâneo e meigo ao mesmo tempo.



Exclusivo: Um papo com Paulo Borges sobre a moda nacional

Não poderíamos estrear a tag de entrevistas de melhor forma. Paulo Borges, criador da SPFW e CEO da Luminosidade, em sua última vinda a Salvador, deu uma entrevista exclusiva para o Tendencialist. Fiquei muito contente em conhece-lo e, principalmente, em poder compartilhar com vocês algumas perguntinhas que fiz para ele sobre o panorama da moda nacional. A gente sempre comenta sobre novidades, tendências, looks e outros assuntos divertidos, há algum tempo queria escrever sobre a identidade da moda nacional, nesse papo com Paulo Borges falamos sobre esse assunto, sobre a Lei Ruanet e, claro, sobre blogs!

Tendencialist: Qual a importância dos blogs de moda para fomentar a indústria da moda no país?
Paulo Borges: As pessoas costumam dizer que uma ferramenta substitui a outra, mas eu acho que esse processo é cumulativo. Trabalho com moda há 30 anos e no começo não tinha celular, internet, e-mail, era tudo analógico, no papel impresso, era outro momento e eu venho acompanhando essa mudança, que vai se acumulando, se moldando em outro tempo. Os blogs estão se moldando no momento de hoje, amanhã outras ferramentas irão se juntar a isso tudo. A tecnologia faz com que as mudanças, hoje em dia, sejam mais rápidas e a web dá muitas possibilidades de informação, os blogs funcionam como uma espécie de editor desse excesso de informação, ajudam as pessoas a encontrarem o que elas querem e a construir a cultura de moda, gerando desejo e informação.


Tendencialist: Recentemente o Ministério da Cultura reconheceu a moda como uma das categorias que podem utilizar a Lei Ruanet. Qual a importância desse reconhecimento e de mais uma possibilidade de angariar fundos para a indústria?
Paulo Borges: A Lei Ruanet é um instrumento de incentivo para utilização de recursos de renúncia fiscal para projetos culturais que antes a moda não podia usar, pois para o MinC a moda não fazia parte da cultura brasileira. A moda ser reconhecida como cultura no país é um grande benefício para diversas plataformas, de comunicação, educação e cultura, mas isso é só uma das ferramentas possíveis para se utilizar. Eu acho esse reconhecimento maravilhoso, mostrando uma transformação, uma evolução que o país está passando e a moda faz parte desse processo.


Tendencialist: Como a moda brasileira ajuda na construção de uma identidade nacional e na própria consolidação da moda do Brasil?
Paulo Borges: O brasileiro tem uma forma particular de ser, pensar e se relacionar, isso reflete a diversidade das pessoas que pensam e fazem moda. Não necessariamente o brasileiro que está fazendo moda é obrigado a pensar nisso para faze-la, ele tem que pensar naquilo que inspira e deseja, às vezes isso vai ficar mais brasileiro do ponto de vista da percepção, às vezes menos. É importante nós ressaltarmos os valores brasileiros de identidade, cultura e diversidade, isso não precisa estar estampado numa roupa, mas é essa questão que precisa fazer parte do olhar, daí se trabalha e mistura, cada um do seu jeito. A moda brasileira é a feita  por brasileiros, só isso, não é a moda feita com estampa de bananeira, com fuxico ou com renda isso qualquer um pode fazer, o importante é a cultura e a história brasileira estarem inseridas na possibilidade de virar um produto.