Segundo dia do Bahia Moda Design 2013

Segundo dia de BMD cheguei cedinho para assistir a mesa redonda sobre “Identidade da moda baiana (brasileira)” com Ronaldo Fraga, Claudio Silveira, Virginia Moraes, Mary Design e Juliana Rabinovitz com mediação de Phaedra Brasil. Muito bom ouvir e pensar sobre o rumo da moda no Brasil e como melhora-la usando o que temos aqui e investindo na nossa regionalidade, inspirador. Logo depois começaram os desfiles para encerrar a programação desse ano. Se na noite anterior vimos muito branco, amarelo, laranja e azul em tecidos leves e fluidos, o segundo dia foi bem diferente, o preto dominou a passarela na maioria dos desfiles e peças mais invernais pesadas se destacaram.

Gefferson Vila Nova
O vencedor do concurso Novos Talentos do Shopping Barra desse ano abriu o ultimo dia de desfiles trazendo peças mais pesadas, como jaquetinhas (uma delas estava bem no clima ‘Thriller’, hehehe), casacos e saias com um movimento lindo com babados apenas na parte da frente. preto, laranja, vermelho e azul marinho com assimetrias, recortes, e muita textura foram predominantes na passarela. Ah, essa coleção será desfilada na Casa de Criadores, parabéns Gefferson!

Jeferson Ribeiro
O desfile mais intrigante do BMD ficou por conta do estilista, que apresentou looks monocromáticos em preto, branco e azul.  A silhueta minimalista ganhou detalhes com o mix de tecidos, especialmente sobreposições de tecidos transparentes, o perolado chamou a atenção – me lembrou aquele não tecido que embala eletrodomésticos. A beleza foi mais ousada, usando cílios postiços na parte inferior do olho e máscara de cílios branca na parte de cima, uma ótima ideia, mas acabou deixando o olhar pesado demais (tristonho, na verdade), além de ter ficado visível o incomodo das modelos que não paravam de piscar e apertar os olhos.


Mahalo
A marca fez o desfile mais surpreendente do Bahia Moda Design, trouxe seu beachwaer recheado de estampas-desejo com temas tropicais, as cores circularam entre azuis, amarelo, verde e branco (as cores da bandeira) a inspiração foi o Brasil e suas riquezas. A modelagem das peças chamou atenção tanto quanto as estampas lindas da fauna e flora do país, fiquei apaixonada por uma calça de cintura alta com estampa até o joelho! A Mahalo levou pra passarela o melhor do seu feminino com saias e vestidos com fendas laterais, tops croppeds e muita leveza nos tecidos. E de seu masculino também, com assimetrias nas laterias (me lembrou levemente o que a Tempt mostrou no dia anterior, só que menos evidente), estampas degradê, t-shirts e muita bermudinha no estilo retrô, de cintura mais alta, barra dobrada e corte de alfaiataria.


Maddá
Responsável por fechar os desfiles, a Maddá o fez com chave de ouro, a cantora Katê entrou ao vivo e fez a trilha sonora do desfile que teve o tema “Paraiso tropical”. O clima dos anos 70 – com um toque dos 60 – invadiu a passarela em forma de cores, estampas e modelagens. O laranja, rosa, azul, preto e branco foram as cores predominantes, nos vestidos de cintura marcada com os ombros de fora, pantalonas, macacões e franjas. Para evidenciar o ciganismo que inspirou a estilista da marca, Adriana Liberato, os acessórios usados foram confeccionados especialmente para a Maddá.

Deu pra perceber que esse verão vai ser cheio de cor, né?! Laranja, rosa, amarelo, azul e branco vão reinar pelas ruas soteropolitanas com toda a levez que o calor daqui merece, hahaha.


Fotos: Diferente Imagens

FacebookTwitterGoogle+


Primeiro dia do Bahia Moda Design 2013

O Bahia Moda Design me empolgou bastante, tive muitas surpresas com os desfiles, rendeu  tanta coisa que achei melhor dividir em dois posts, então aqui vai um resumo do que rolou no primeiro dia de desfiles. Bonie, Tempt e Vivire foram as responsáveis por abrir os trabalhos, as três marcas estavam em uma certa sintonia e o que se pode notar nas passarelas foi bastante azul, branco e laranja, além dos tecidos leves como o linho. 

Bonie

A primeira marca a desfilar trouxe uma coleção inspirada no México e em Frida Khalo. Bastante fluidez em tecidos leves, muita mistura de cores fortes, como num color blocking, além de grafismos, estampa de azulejo português, barroca e a própria Frida marcavam as peças. Meu look favorito da Bonie foi o ultimo, que postei no instagram, (lá dá pra ver melhor, aproveita e segue, hahaha), me lembrou um pouco os vestidos da Patricia Bonaldi, pelo volume, silhueta e tecido. A beleza estava divina, com um penteado muito a minha cara, um rabo de cavalo com algumas tranças fininhas por cima.


Tempt
Esperei muito pelo desfile da marca, adoro s peças, o cuidado com a imagem e a identidade da Tempt, conheci a marca há uns três anos assistindo ao desfile deles que foi muito bom, e esse não ficou atrás. Com tema religioso, 365 igrejas de Salvador”, o defile apresentou um parte mais conceitual (por isso que adoro os desfiles da marca!), estampas de cúpula de igreja, santos e orixás apareceram em t-shits com um acabamento diferenciado no ombro. O linho e uma especie de jeans mais leve foram os tecidos predominantes na coleção que contou com muitas bermudinhas, calças croppeds e túnicas  além de assimetrias produzidas com um efeitos de múltiplos bolsos.

Vivire
Pra fechar a primeira noite de desfile a Vivire mostrou sua moda balneário, que sempre vem carregada de significados e com um olhar especial para o designer e o artesanal, com a coleção Entrelinhas. A estampas cheias de cores quentes, muito laranja, amarelo, vermelho e azul marcaram as hot pants, maiôs, saias e vestidos. Me apaixonei pelas saias longas com fendas, as pantalonas e pelos acessórios de cabeças (de novo, hahaha). Na beleza, um make bem iluminado, com cabelos presos e acessórios fortes. 

Gostaram do que pintou pela passarela? Amanhã tem o post com os desfiles do segundo dia, aguardem!

FacebookTwitterGoogle+


Capricho na C&A

As vezes dá uma vontade de ser criança só pra usar as roupas da seção infantil das lojas, kkkkkk, são lindas, fofas, meigas e fashion! Se a parte infantil do fast fashion é tão encantadora a linha para adolescentes corre atrás (beeem atrás), cada vez com menos variedade, publicidade e atrativo, confesso que acho isso uma pena, faço muuuito garimpo na seção de adolescente e a maioria das roupas que cabem em mim são dessa parte (sim, eu uso roupa pra meninas de 12/14 anos – as 16 ficam enormes em mim, hehehe…). Mesmo com esses probleminhas, a C&A tem melhorado, fechou uma parceria com a Capricho e lançou uma linha teen mais antenada e cheia de trend, deu pra garimpar peças bem legais na liquida de inverno.

1. A coleção está cheia de t-shirts, essa chamou minha atenção pela gola e o detalhe dourado na ponta
2. Maxi tricô de caveira que eu fiquei desejando, mas não tinha do meu tamanho…
3. Adorei o look completo da manequim, se tirar a jaquetinha de spikes dá pra usar no verão!
4. Molenton “Wild”, kkkkk, achei super divertido, imitando o super hit da Kenzo
5. Vestido com print Herchcovitchiano com caveiras e poá
6. Saia levinha de heart print, bem fresh!

Fica a dica de garimpo pra as magrelas e novinha, hahaha!

FacebookTwitterGoogle+